Mais de 300 radiodifusores de todo o Brasil participaram da abertura do 24º Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão, na noite desta terça-feira (24), em Canela (RS). Em cerimônia muito concorrida, 15 personalidades do setor formaram a mesa de abertura, dentre elas o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Gilberto Kassab, o governador do Rio Grande do Sul José Ivo Sartori, o presidente da ABERT Paulo Tonet Camargo e o presidente da Associação Gaúcha de Rádio e Televisão Roberto Cervo Melão.

De acordo com o vice-presidente da AGERT, Wanderley Ruivo, a programação do evento foi elaborada segundo interesses dos associados. “Nós convidamos palestrantes que nos transmitirão as tendências do país para que possamos entender melhor as perspectivas futuras para juntos encontrarmos soluções para o nosso setor”, explicou Ruivo.

Paulo Tonet, presidente da ABERT, destacou as frentes de trabalho da entidade, preocupada em melhorar o setor. “Lutamos como soldados alistados pela liberdade de expressão, pelas alterações necessárias no Mosaico, pelos temas em torno do ECAD, flexibilização da Voz do Brasil, obrigatoriedade do rádio FM no celular e pelo jornalismo profissional, que é a fonte segura de informação, o nosso maior ativo” disse. O ministro Gilberto Kassab elogiou o trabalho da ABERT, citando o espírito colaborador da entidade. “A ABERT tem sido uma parceira que ajuda a pavimentar o caminho da radiodifusão, sempre atenta aos fatos, com críticas que têm contribuído muito para o aperfeiçoamento do nosso trabalho”, disse.

Kassab falou também da importância do papel da radiodifusão. “Hoje vivemos no mundo da globalização. Esta é a grande diferença. De antigamente . Hoje o mundo é um só, sem barreiras, e quem construiu essa realidade foram os radiodifusores, em especial as rádios. Quem tem menos recursos, tem a mesma imagem, a mesma nitidez na TV que os demais. Isso é fruto do trabalho de vocês. Para mim, tem sido gratificante ser ministro e parceiro nesse trabalho”, disse.

Já o presidente da AGERT, Roberto Cervo Melão, cobrou de Gilberto Kassab os cronogramas de migração e digitalização no estado. “Nosso setor depende muito do avanço e desempenho do Ministério das Comunicações. Estamos fazendo um trabalho intensivo, já que passamos dificuldades quando fomos o último estado a ser contemplado com a digitalização. A migração AM/FM também está pela metade. Precisamos que a data da assinatura seja definida”, lembrou.

Também participaram da cerimônia de abertura os presidentes da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACERT), Carmen Lúcia Azulai, Associação Mineira de Rádio e Televisão (AMIRT), Mayrinck Júnior, da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT), Marcello Petrelli, do Sindicato das Emissoras de Rádio e TV do Paraná (SERT/PR), Caíque Agustini, da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Marcelo Rech e da Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (Fenaert), Guliver Leão.

 

Create Account



Log In Your Account