O gerente regional da Anatel Gilberto Stúdart participou da reunião semanal da ACERT nesta quarta-feira (29) e fez uma completa exposição sobre o  PROJETO CRESCER – Centro Regional de Estudos Sistêmicos e Controle do Espectro de Radiofrequências.

Segundo Gilberto Stúdart, “Este projeto possui como objeto o estabelecimento do conjunto de ações necessárias à implantação de um Centro Regional de Monitoramento de Espectro de Radiofrequências no âmbito da Gerência Regional da Anatel no Estado do Ceará, por meio da instalação e integração de elementos componentes dos sistemas atualmente em uso na Anatel, tais como: RFEye, MIAer, ETM (Estação Transportável de Monitoração), ETR (Estação Transportável de Radiovideometria) e MonitEM”.

Tal iniciativa envolve a criação de um centro de gestão para a visualização integrada dos recursos e dados de monitoração armazenados em base eletrônica estruturada, utilizando, inclusive, plataformas de predição de área de cobertura da ICS Telecom, aliada à base de dados do Sistema Interativo Mosaico, possibilitando um salto de qualidade na gestão do espectro em fiscalização, com consideráveis ganhos de abrangência, velocidade e planejamento das ações regulatórias.

No caso dos serviços de Radiodifusão a plataforma CRESCER atuará em sua lateralidade com os versáteis sistemas ICS Telecom  e Mosaico SCR (Sistema Interativo de Controle de Radiodifusão) possibilitando a análise, em tempo real, dos dados e registros constantes nos bancos de dados da Anatel, sendo exceção as emissoras não outorgadas (clandestinas ou piratas).

Como principais pilares de suporte à iniciativa, atuarão de forma a envolver a criação de um centro de gestão para a visualização integrada dos recursos e dados de monitoração, utilizando a tecnologia como ferramenta para a obtenção de alto desempenho técnico regulatório.

Além das plataformas acima citadas, o funcionamento do projeto vislumbra a necessidade de alocação de, pelo menos, 4 (quatro) monitores de vídeo integrados e um computador com alta capacidade de processamento (Processador Intel I7 ou equivalente), capazes de projetar em alta definição e tempo real as informações e dados constantes das plataformas de monitoramento espectral.

 

BENEFÍCIOS FUTUROS

 

Prossegue o gerente regional da Anatel: “Entre os principais benefícios pretendidos encontra-se a racionalização do uso de recursos financeiros e especialmente humanos, reduzindo o custo de deslocamento das equipes de fiscalização, além de proporcionar um salto de qualidade na gestão e controle da utilização do espectro de radiofrequências em fiscalização, com consideráveis ganhos de abrangência, velocidade e planejamento das ações regulatórias.

Tem-se, ainda, a diminuição gradual da Fiscalização Presencial (visitas em campo), configurando a reversão atual do eixo principal de atuação das equipes de fiscalização (a ida a campo passaria a ser exceção e não a regra – como atualmente se pratica).

A análise dos dados e parâmetros monitorados pelo CRESCER possibilitaria a autuação remota em face de entidades distantes, medindo parâmetros de funcionamento com significativa precisão, embasando e simplificando todo o processo de tratamento de denúncias relativas a aspectos técnicos de diversos tipos de estações e serviços, pois haverá como encerrar as claramente improcedentes, evitando a ocorrência de ações infrutíferas”.

 

Salientou que é Importante destacar que o citado Centro Regional de Monitoragem (Piloto) encontra-se implantado e em plena operação na Gerência Regional, necessitando apenas de expansão no tocante ao número de estações de monitoramento (RFeye), a serem instaladas em diversos municípios dos Estados abrangidos pela citada Gerêncial, com vistas a proporcionar ampla capacidade de monitoragem remota do uso do espectro de radiofrequência.

 

Create Account



Log In Your Account