Assim que o novo coronavírus se espalhou pelo mundo, a radiodifusão brasileira se mobilizou para levar à sociedade informação apurada e checada sobre a nova doença. As associações estaduais de rádio e TV passaram a publicar material informativo para ser compartilhado por associados, em redes sociais.

Desde segunda-feira (16), a Associação Mineira de Emissoras de Rádio e Televisão (AMIRT) está publicando informativos, em formato de vídeo, sobre a situação da COVID-19, sintomas e dicas de prevenção da doença.

Também a Associação de Rádio e TV de Pernambuco (ASSERPE) divulgou peças para redes sociais e um spot de rádio, abordando temas que ajudam a conscientizar a população sobre a importância de lutar contra a escalada do vírus, e também de combater a desinformação.

No Ceará, a Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACERT) foi convidada pelo governo estadual para integrar o comitê de enfrentamento à doença. Todo o conteúdo de alerta produzido pelo governo está sendo replicado pelos veículos associados.

A Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (AGERT) optou por compartilhar conteúdo produzido pelo governo federal. Além de material preparado para divulgação pelas redes sociais, um spot de rádio e um testemunhal pode ser utilizado pelas emissoras. Os temas se dividem entre sintomas, formas de transmissão e medidas para se proteger da contaminação.

Já a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT) alerta ouvintes e telespectadores para o perigo de informações falsas, com a campanha “Não pague o pato, confie em quem apura o fato”.

Também a Associação Paranaense de Emissoras de Rádio e Televisão (AERP) produziu um conjunto de dicas que servem tanto ao público em geral quanto aos comunicadores. Além disso, criou uma série de perguntas e respostas úteis sobre o assunto e transformou as principais orientações em posts para redes sociais.

 

 

 

Create Account



Log In Your Account